Notícias

Prorrogada as inscrições para o Rally Universitário Floripa 2019


Estudantes e recém formados têm até o dia 12 de julho para fazer a inscrição na atividade 

As inscrições para o Rally Universitário Floripa 2019, atividade de formação que será realizada durante o 23º Florianópolis Audiovisual Mercosul, estão prorrogadas até 12 de julho. Estudantes e recém-formados em cinema e comunicação da América Latina podem se inscrever nas cinco palestras de formação e assim aumentam suas chances de seleção para a maratona cinematográfica, de 26 de setembro a 2 de outubro.

As palestras são nas áreas de direção e roteiro, produção, montagem, som e direção de fotografia. No momento da inscrição os interessados devem optar pela participação ou não na Maratona, em que 25 estudantes são divididos em cinco equipes e vivem a intensa experiência de produzir um curta-metragem em 100 horas contínuas, durante o festival, com o auxílio de consultores.

O brasileiro Cavi Borges, diretor de “Cidade de Deus – 10 anos depois” e o cineasta e professor boliviano Juan Iván Molina Velasquez são os consultores que irão acompanhar os 25 selecionados durante toda a maratona.

Cavi Borges é diretor e produtor da Cavídeo, locadora referência dos cinéfilos cariocas que se tornou produtora e distribuidora de filmes nacionais independentes. Como diretor, realizou 12 longas e 43 curtas-metragens. Como produtor, são 66 longas e 150 curtas, que receberam 178 prêmios em festivais nacionais e internacionais.

Cavi se prepara para dirigir três filmes que serão exibidos nos cinemas comerciais. “Cidade de Deus – 10 anos depois” faz parte do catálogo da Netflix, sendo exibido para 130 países. Ele foi homenageado por sua obra no FAM 2014.

O sociólogo boliviano Juan Iván Molina Velásquez é realizador independente, docente e assessor de projetos de cinema e audiovisual. Formado em realização audiovisual pela EICTV (Cuba), foi docente e diretor da Escola de Cinema e Artes Audiovisuais da Bolívia.

É realizador de cinema documental e trabalha com formação há quase 30 anos. Foi facilitador do primeiro plano de comunicação audiovisual indígena da Bolívia e assessor de projetos audiovisuais para a América Latina, em Banff, no Canadá. No Brasil, coordenou projetos de formação no Mato Grosso do Sul e ajudou a fundar a Associação Cultural de Realizadores Indígenas.

É assessor do projeto de formação do Festival Internacional de Cine de Santa Cruz, 100x100, no Fenavid, e recebeu do Ministério da Cultura boliviano o reconhecimento por sua contribuição ao audiovisual do país.

Todas as informações constam no regulamento e as inscrições são realizadas na plataforma Sympla.

Similar posts

Apoio