Notícias

Sessão Primeiro Plano fala sobre LGBTs

Documentário Depois do Fervo
Documentário Depois do Fervo

 Sessão Primeiro plano vai questionar a ideia de que Florianópolis é um bom lugar para LGBTs. Neste domingo, 24, às 12h, na sala Goiabeira, o documentário Depois do Fervo será exibido ao público. Ele foi produzido por Matheus Faisting em 2017, quando resolveu investigar o dia a dia da população LGBT da Ilha da Magia, junto com Batalha, de Dayane Ros e Giuliane Gava, sobre como a dança pode transformar a vida de jovens em comunidades da região de Florianóolis.

 O jornalista Matheus Faisting veio morar em Florianópolis para realizar a graduação e desde então via seus amigos comentando sobre a diversidade na ilha e como acolhia as minorias. Em contrapartida, os noticiários não mostravam o mesmo: violência e mais violência contra as minorias.

 O documentário aborda a questão da LGBTfobia na capital catarinense através de quem a vive. Ele tem mais de 20 mil visualizações no Youtube e foi destaque nos principais meios de comunicação da cidade. A exibição ocorre no mesmo mês em que uma mulher transexual foi assassinada em seu próprio apartamento, no norte da Ilha.

 O 22º Florianópolis Audiovisual Mercosul tem o patrocínio do Funcultural, Fundação Catarinense de Cultura, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esportes, Governo do Estado de Santa Catarina, do Banco Regional do Desenvolvimento do Extremo Sul - BRDE - , Fundo Setorial do Audiovisual - FSA -, Agência Nacional de Cinema - Ancine - , com apoio da Secretaria de Cultura e Arte da Universidade Federal de Santa Catarina e realização Associação Cultural Panvision, Muringa Produções Audiovisuais, Ministério da Cultura e Governo Federal.

 

 

Apoio