Notícias

Primeira sessão da Infantojuvenil recebeu 700 crianças

Foto Sabrina Nicolazzi
Foto Sabrina Nicolazzi

 Na manhã desta quarta começou a Mostra Infantojuvenil, com um público de 700 crianças vindas de 12 instituições, entre escolas e creches públicas, particulares e organizações não-governamentais de Florianópolis e cidades vizinhas. A abertura com os contadores de histórias Aline Maciel e Sig Schaitel, da Cia. Mafagafos, entusiasmou as crianças com a história de um bolinho que saiu rolando pela cidade e pela floresta, enfrentando vários personagens que queriam comê-lo.

 Foram exibidos quatro filmes, para uma faixa até 12 anos, mas compareceram bebês e turmas de creches e anos iniciais. Ao final, houve votação para escolher os preferidos das crianças, que ganharam pipoca em seguida. Médico de Monstro, de Gustavo Teixeira (SP), foi o preferido pelas crianças e definido como “assustador”, “mais real” e “intenso”.

 Gabriela Leite, 9 anos, do quarto ano da escola pública Tenente Almachio, na Tapera, estava vindo ao FAM pelo terceiro ano. “Gosto muito de vir”, disse. A escola vem ao FAM há vários anos. “Essa é uma realidade que eles não têm, é muito difícil irem ao cinema com a família, e aqui no FAM eles podem vir, é um ganho cultural”, considerou a professora do segundo ano Mery Angela Souza.

 A escola Adotiva Liberato Valentim, da Costeira do Pirajubaé, também trouxe os alunos ao FAM mais uma vez. A biblioteca da escola realiza exibições de curtas-metragens e informa sobre cultura brasileira. “Sempre reforço o que é curta-metragem, quando é uma produção brasileira, então eles já sabem, é natural, gostam muito. Hoje o filme O Vento citou Mário Quintana e uma aluna se lembrou do escritor”, contou a bibliotecária Adriana Kuhn.
 A mostra segue com mais uma sessão nesta quarta à tarde e outras duas amanhã, de manhã e à tarde. No total, são esperadas 3 mil crianças.

 O 22º Florianópolis Audiovisual Mercosul tem o patrocínio do Funcultural, Fundação Catarinense de Cultura, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esportes, Governo do Estado de Santa Catarina, do Banco Regional do Desenvolvimento do Extremo Sul - BRDE - , Fundo Setorial do Audiovisual - FSA -, Agência Nacional de Cinema - Ancine - , com apoio da Secretaria de Cultura e Arte da Universidade Federal de Santa Catarina e realização Associação Cultural Panvision, Muringa Produções Audiovisuais, Ministério da Cultura e Governo Federal.

Apoio