Notícias

Átila Ramos lança livro sobre Cinemas de Rua de Florianópolis no FAM 2018


 Nesta 22ª edição do FAM, o artista plástico e escritor Átila Ramos fará o lançamento do seu recente livro Cinemas (de rua) de Floripa: a história dos cinemas de rua de Florianópolis (mudos e sonoros) desde 1900, no dia 20, às 17 horas, no hall do Centro de Cultura e Eventos da UFSC. A obra é resultado de uma pesquisa de quatro anos do autor, que registra uma memória com mais de 100 anos de história na cidade.

 O livro foi lançado na UFSC, há poucos meses, durante sua exposição de pinturas de sobre os cinemas de rua da cidade, e a impressão teve apoio da Secretaria de Cultura e Arte da universidade. São 120 páginas ilustradas com as obras do artista e recortes de jornais antigos que retratam os filmes em cartaz naquela época. A narrativa se divide em duas fases principais: uma sessão dedicada aos primórdios do cinema em Florianópolis, com os cinemas mudos, e outra dedicada aos cinemas sonoros, que começam a surgir na cidade a partir de 1931.

A primeira fase retratada no livro resgata cinemas como o Cinema Art-Nouveaux, inaugurado em 1910 e que funcionava no Teatro Álvaro de Carvalho, depois denominado Cinema Theatro, local importante para a arte cinematográfica na cidade; o Cinema Círculo, fundado pela Igreja Católica em 1912; o Internacional Cinema, na atual rua João Pinto, fundado em 1924; e o Cine Theatro Centro Popular, de 1930, no Centro Arquidiocesano Dom Joaquim, último espaço inaugurado na era dos cinemas mudos na cidade.

 Já na segunda sessão, o autor destaca a chegada do primeiro cinema sonoro na ilha, o Cinema Palace (em 1931) – na esquina da rua Arcipreste Paiva com a Tenente Silveira –, numa realização de dois empresários que se unem para implantar o cinema falado. Alvorada do Amor foi o primeiro filme a ser exibido, marcando o início de uma nova era nos cinemas de rua. A partir daí, trata da história do Cine Imperial, Cine Rex, Cine Odeon, Cine Cecomtur, Cine São José e Cine Art 7.

 Átila Ramos é natural de Florianópolis e desenha desde a infância. Graduado em Engenharia Mecânica pela UFSC, foi professor do Departamento de Expressão Gráfica. Trabalhou como engenheiro na Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) por 37 anos. É também autor dos livros Saneamento Básico Catarinense (1984) e da série Carnaval da Ilha (1997, 2004 e 2012), este último em quadrinhos.

 O 22º Florianópolis Audiovisual Mercosul tem o patrocínio do Funcultural, Fundação Catarinense de Cultura, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esportes, Governo do Estado de Santa Catarina, do Banco Regional do Desenvolvimento do Extremo Sul - BRDE - , Fundo Setorial do Audiovisual - FSA -, Agência Nacional de Cinema - Ancine - , com apoio da Secretaria de Cultura e Arte da Universidade Federal de Santa Catarina e realização Associação Cultural Panvision, Muringa Produções Audiovisuais, Ministério da Cultura e Governo Federal.

Apoio