Notícias

Identidade Cultural e Memória na Mostra DOC-FAM

cinco filmes estão na Mostra DOC-FAM
cinco filmes estão na Mostra DOC-FAM

Depois de uma longa seleção de filmes, a Mostra DOC-FAM, dedicada aos documentários, o 22º Florianópolis Audiovisual Mercosul vai exibir cinco produções durante os dias 20 a 24 de junho. Para escolher os filmes apresentados na Mostra, os selecionadores assistiram a 162 documentários, computando mais de 300 horas de filme divididas entre 11 jurados.

A diversidade de regiões dos filmes selecionados para a Mostra também é grande, entre eles estão um documentário argentino, um paraense, dois cariocas e um que passa por quatro países da América Latina - Chile, Brasil Colômbia e Argentina.

A DOC-FAM é para todos que gostam de documentários, com filmes mais dramáticos ou mais leves, com apontamentos de críticas ao passado, futuro ou presente. O documentário “O Rio de Benjamim Costallat”, dirigido por Vicente Ferraz, trata da vida e da obra de Benjamim escritor e jornalista de grande sucesso editorial do seu tempo, um pouco esquecido pela memória brasileira. Um filme polêmico e genial, segundo a sinopse.

Outro documentário que fala sobre a vida de um jornalista é “La Manuela”, dirigido por Clara Linhart conta a história de Manuela uma jornalista e professora franco-brasileira, que foi presa numa manifestação na capital do Equador e a partir de então enfrentou um difícil exílio onde deixou para trás sua vida, sua casa, seu trabalho e sua história de amor.

O filme argentino, “Orione”, dirigido por Toria Bonino, elabora uma discussão que envolve um assassinato de um membro da família Robles. O documentário nos faz pensar sobre o que preferimos não ver, nos coloca em um campo de contradições, sem emitir nenhum julgamento ele demonstra diferentes visões sobre o que aconteceu na família Robles.

“Cidades Fantasmas”, do diretor Tyller Spencer é um filme que passa por diferentes cenários da América Latina, cidades prósperas que antes abrigavam populações inteiras, mas que hoje estão vazias de pessoas, mas ricas de memórias. Catástrofes naturais, motivações econômicas, embates políticos, guerras, são algumas das condições que levaram esses lugares a ruínas e silêncio.

Betse de Paula diretora de “Desarquivando Alice Gonzaga”, revela em seu filme o arquivo do primeiro estúdio de cinema no Brasil através da história de Alice Gonzaga, que sempre se dedicou a memória da cultura. O filme auxilia na construção da preservação histórica do cinema brasileiro.

O FAM 2018 será realizado durante os dias 19 a 24 de junho e é dividido em diferentes mostras de cinema, confira a programação completa e escolha o gênero com que você mais se identifique. 


Cidades Fantasmas, de Tyrell Spencer | Porto Alegre - Documentário – 71min
Desarquivando Alice Gonzaga, de Betse de Paula | Rio de Janeiro - Documentário – 82min
La Manuela, de Clara Linhart | Rio de Janeiro - Documentário – 86min
O Rio de Benjamim Costallat, de Vicente Ferraz | Rio de Janeiro - Documentário – 82min
Orione, de Toia Bonino | Argentina - Documentário – 67min

 

O 22º Florianópolis Audiovisual Mercosul tem o patrocínio do Funcultural, Fundação Catarinense de Cultura, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esportes, Governo do Estado de Santa Catarina, do Banco Regional do Desenvolvimento do Extremo Sul - BRDE - , Fundo Setorial do Audiovisual - FSA -, Agência Nacional de Cinema - Ancine - , com apoio da Secretaria de Cultura e Arte da Universidade Federal de Santa Catarina e realização Associação Cultural Panvision, Muringa Produções Audiovisuais, Ministério da Cultura e Governo Federal.
 

Apoio