Notícias

Rito de passagem narrado com sutileza e naturalidade


Estreia na direção de um dos principais diretores de fotografia do cinema argentino contemporâneo, Los Vagos, de Gustavo Biazzi, será apresentado na noite de quarta-feira, dia 20, no 22º Florianópolis Audiovisual Mercosul – FAM 2018, que acontece de 19 a 24 de junho no Centro de Cultura e Eventos da UFSC. Ganhador do Concurso Federal de Projetos de Longa-metragens Raymundo Gleyzer do Incaa (Instituto Nacional de Cinema e Artes Audiovisuais) da Argentina, o filme foi lançado em novembro do ano passado no Festival Internacional de Cinema de Mar del Plata e exibido em janeiro deste ano no Festival de Cinema de Rotterdam, conquistando o público (e a crítica) nas duas mostras.

Rodado durante cinco semanas, em 2016, em Posadas (cidade natal do diretor, na província de Misiones), Ituzaingó (em Corrientes) e em Buenos Aires, Los Vagos trata de um grupo de jovens, liderado pelo protagonista Ernesto, que resistem em abandonar a adolescência e encarar as responsabilidades da vida adulta. O rito de passagem é narrado com sutileza, sem uma carga nostálgica excessiva, mas com uma naturalidade somente possível e verossímil devido à excelente atuação dos jovens atores do elenco principal.

No filme, Ernesto (Agustín Avalos) e sua namorada que está se formando em Direito (a atriz Bárbara Hobecker) decidem passar um tempo em Posadas antes de seguirem para Florianópolis em suas férias de verão. Chegando lá, no entanto, ambos passam cada vez menos tempo juntos e mais com seus amigos e amigas, situação que dá origem a diversas tensões entre eles.

Nascido em Posadas, em 1978, Gustavo Biazzi foi diretor de fotografia de La Patota, de Santiago Mitre, exibido na edição do ano passado do FAM, de El cielo del centauro (de Hugo Santiago, 2015) e Los dueños (de Agustín Toscano e Ezequiel Radusky, 2013), entre outros. Sobre Los Vagos, o cineasta define o filme como um sonho construído a partir das sensações e percepções desses jovens em sua incessante luta em busca da felicidade, mas também a partir do vazio, do desconcerto, do incômodo, da dificuldade em assumir compromissos e responsabilidade. “O caminho para a vida adulta está repleto de desejos e buscas, mas também de obstáculos”, disse Biazzi.
 

O 22º Florianópolis Audiovisual Mercosul tem o patrocínio do Funcultural, Fundação Catarinense de Cultura, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esportes, Governo do Estado de Santa Catarina, do Banco Regional do Desenvolvimento do Extremo Sul - BRDE - , Fundo Setorial do Audiovisual - FSA -, Agência Nacional de Cinema - Ancine - , com apoio da Secretaria de Cultura e Arte da Universidade Federal de Santa Catarina e realização Associação Cultural Panvision, Muringa Produções Audiovisuais, Ministério da Cultura e Governo Federal.

Apoio