Notícias

Lançada a Programação Oficial do FAM 2018

Serão exibidos 54 filmes durante os seis dias de Festival
Serão exibidos 54 filmes durante os seis dias de Festival

 
Festival, Fórum Audiovisual Mercosul, Rally Universitário Floripa, Encontro de Coprodução, Palestras, Oficinas em uma agenda extensa durante o FAM 2018, nos dias 19 a 24 de junho, no Centro de Cultura e Eventos da UFSC, em Florianópolis


A organização do 22º Florianópolis Audiovisual Mercosul lança nesta segunda-feira (28) a programação oficial do festival, que será realizado entre os dias 19 e 24 de junho no Centro de Cultura e Eventos da UFSC.

Consolidado como um dos mais importantes Festivais da América Latina organizado pela Associação Cultural Panvision, o FAM chega em 2018 com uma agenda extensa, com as atividades do Fórum Audiovisual Mercosul, Rally Universitário Floripa e destaque também para o Encontro de Coprodução do Mercosul, com a participação de 10 players, entre eles seis canais de televisão (Globo News, Canal Brasil, Canal Fox, Box Brazil, Woohoo e Cine Brasil TV) e quatro distribuidoras que vêm a Florianópolis em busca de projetos de longa-metragem e obras seriadas de ficção e documental, além, é claro, da exibição de 48 filmes nas cinco mostras competitivas - Curtas Catarinense, Curtas Mercosul, DOC-FAM, Infantojuvenil e Videoclipe - e Mostra Convidada Longas Mercosul, com seis longas-metragens, totalizando 54 produções.

As palestras formativas com renomados profissionais do audiovisual - direção, som, montagem, produção e fotografia - que compõem as atividades do Rally Universitário Floripa, estão com inscrições abertas. Mais detalhes e inscrições no link https://www.sympla.com.br/famdetodos

Mostras competitivas e longas convidados - O FAM registrou este ano recorde de inscritos. Foram 791 produções de 10 países. Entre elas, 48 foram selecionadas para o Festival e a novidade é que a Mostra Curtas Catarinense será apresentada em todas as noites do FAM juntamente com a Mostra Curtas Mercosul, sempre com início às 19h. As duas mostras contam com o mesmo grupo de jurados e concorrem em conjunto nas premiações técnicas, além de terem prêmios próprios de Melhor Filme do Júri Popular e Melhor Filme eleito pelo Júri Oficial. Na Mostra Curtas Catarinense, composta por 10 filmes, a maioria das produções é dirigida por mulheres e além da capital estão presentes curtas de Criciúma e Palhoça.

A Mostra Curtas Mercosul aborda diversas temáticas e estilos nos 15 filmes de seis países - Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Paraguai e Uruguai - e sete estados brasileiros - Ceará, Goiás, Mato Grosso, Pernambuco, Santa Catarina, São Paulo e Rio de Janeiro.

As cinco noites de mostra competitiva terão o acompanhamento musical na telona do cinema pela Mostra Videoclipe em que 10 obras, de sete países - Argentina, Brasil, Bolívia, Colômbia, Estados Unidos da América (numa coprodução com o Brasil), Peru e Uruguai serão exibidas.

O espaço dedicado ao documentário na Mostra DOC-FAM, sempre às 17h, apresenta cinco filmes. Território, cidades, identidade cultural, deslocamento e memória integram as narrativas e discussões propostas pelas produções que serão exibidas. E a Mostra Infantojuvenil, com filmes que contam fábulas, grandes ações de coragem, criatividade e esperança, será apresentada na quarta-feira (20), às 14h, quinta-feira (21) às 9h e 14h, sexta-feira (22) às 14h e no domingo (24), às 14h30min. A partir de hoje (28/05) as escolas podem agendar a participação dos alunos nas sessões, através do e-mail infantojuvenil@panvision.com.br

A Mostra Convidada Longas Mercosul, sempre às 21h, abre no dia 19 com o longa-metragem brasileiro “Açúcar”, dirigido por Renata Pinheiro e Sérgio Oliveira, um drama pernambucano que aborda temas como racismo e escravidão com a história de Betânia, herdeira de um engenho prestes a se transformar em ruínas. Ela resiste em vender o engenho, enquanto tenta reerguer a própria vida. A mostra ainda vai exibir dois longas da Argentina, “Los Vagos”, de Gustavo Biazzi, sobre um grupo de jovens que se recusa a sair da adolescência e passar para a vida adulta, filme da região de Misiones que estreou no Festival de Mar del Plata e participou da Competição Oficial do Festival de Rotterdam, e “Miss”, de Robert Bonomo, o filme de encerramento do FAM, que fala sobre Robert, um homem obcecado em quebrar recordes mundiais, administrador de uma casa luxuosa nos subúrbios e que conhece Laura. Os dois começam uma estranha amizade e dela surgem novos recordes.

A coprodução Argentina/Uruguai “Las Olas”, de Adrián Biniez, conta a história de Alfonso, que vai para a praia depois de sair do trabalho, lugar onde esteve de férias com sua família há alguns anos. A partir daí começa uma viagem fantástica para o passado em diferentes verões que ele já viveu.

O filme colombiano “La Sargento Matacho”, de William González, que terá a primeira exibição no Brasil no FAM, tem como protagonista Rosalba, testemunha do assassinato de seu marido por motivos políticos. Ela própria se dedica à vingança e torna-se uma assassina. Depois de uma década de violência, passa a lutar pela paz na Colômbia. O outro representante é o brasileiro “Para ter onde ir”, dirigido por Jorane Castro, sobre a viagem de três mulheres com personalidades distintas de Belém ao nordeste do Pará, para cumprir um destino urgente. O trio é formado por Eva, mais velha e formal, Melina, uma jovem livre e sem compromisso e Keithylennye, ex-dançarina de technobrega.

“Com dois filmes brasileiros, dois argentinos, um filme uruguaio e um colombiano, a Mostra Convidada de Longas Mercosul pode proporcionar discussões densas sobre nossa história e cotidiano”, completa, Marilha Naccari.

Dos seis filmes que serão exibidos, três deles têm mulheres como protagonistas. Segundo a diretora de programação do FAM, Marilha Naccari, a fragmentação dos relacionamentos humanos está presente em todos os filmes da Mostra Convidada. ”Em constante movimento, muitos se refugiam em espaços carregados pela memória afetiva de um passado melhor. Em guerras bélicas ou emocionais acompanhamos a transformação, reflexão e consequências dos personagens” reflete.

O 22º Florianópolis Audiovisual Mercosul tem o patrocínio do Funcultural, Fundação Catarinense de Cultura, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esportes, Governo do Estado de Santa Catarina, do Banco Regional do Desenvolvimento do Extremo Sul - BRDE - , Fundo Setorial do Audiovisual - FSA -, Agência Nacional de Cinema - Ancine - , com apoio da Secretaria de Cultura e Arte da Universidade Federal de Santa Catarina e realização Associação Cultural Panvision, Muringa Produções Audiovisuais, Ministério da Cultura e Governo Federal.

 

 

Apoio