Notícias

Mostra Infanto-juvenil do FAM 2017 reúne 8 produções cinematográficas

FOTO: Daniel Guilhamet
FOTO: Daniel Guilhamet

Com um público formado por escolas particulares, públicas e organizações não governamentais (ONGs), a 21º edição do Florianópolis Audiovisual Mercosul recebeu nesta quarta-feira, no auditório Garapuvu, 984 crianças para as sessões da Mostra Infanto-juvenil. Vieram prestigiar os curtas infanto-juvenis crianças de 5 a 12 anos, de 18 instituições da Grande Florianópolis.

Antes de serem apresentados os filmes, a criançada conversou e descontraiu com o palhaço Babalú. Já na parte da tarde foi a vez da atriz Joana Felício arrancar gargalhadas do público. Os curtas exibidos foram: Uma aventura na Caatinga, de Laercio Filho, Solito, de Eduardo Reis, Macacada, de Thomas Larson, Meninos e Reis, de Gabriela Romeu, Barbante, de Daniel Couto e Samir Hauaji, Alegria, de Hsu Chien Hsin e duas animações produzidas por alunos de escolas de Vitória-ES, No Caminho da Escola e O Bruxo do Cosme Velho.

A escola básica Pero Vaz de Caminha (EEB), de Florianópolis, foi uma das instituições de ensino que compareceu à sessão. Segundo a professora Patrícia Alves, os curtas mostram uma maneira diferenciada de abordar os assuntos, mais lúdica, o que promove uma percepção maior dos alunos a respeito do conteúdo exposto. Ao comentar sobre os filmes exibidos, Patrícia salientou as questões culturais e ambientais abordadas pela animação Uma aventura na Caatinga. O curta narra as aventuras de Ênio, um menino da cidade grande, que muda-se para a região da Caatinga, um local novo, com hábitos e biomas totalmente diferentes ao que ele estava acostumado. “Mas não foi só Ênio que foi apresentado a esse novo cenário, muitos dos estudantes presentes desconheciam aquele mesmo ambiente” salienta.

Outro curta mencionado pela professora foi O Bruxo do Cosme Velho, filme que é uma homenagem a um dos maiores escritores brasileiros de todos os tempos, Machado de Assis. Para muitos este pode ter sido o primeiro contato com o escritor, e vai ajudar entender a sua importância para a literatura brasileira. Vale lembrar que que o escritor nasceu em 21 de junho, há 178 anos.
 
A Mostra Infanto-juvenil acontece no auditório Garapuvu até sexta-feira, em dois horários, às 9 horas e às 14 horas, já no domingo a sessão única ocorre às 10h30min.

O FAM 2017 tem o patrocínio Funcultural/ Fundação Catarinense de Cultura, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esportes, Governo do Estado de Santa Catarina, da Petrobras e do Governo Federal, com apoio da Secretaria de Cultura e Arte da Universidade Federal de Santa Catarina e realização da Associação Cultural Panvision.

Apoio