Notícias

Segundo dia do FAM 2017 abre com Encontro de Coprodução do Mercosul

Antonio Celso dos Santos, diretor-geral do FAM, na abertura do festival
Antonio Celso dos Santos, diretor-geral do FAM, na abertura do festival

Nesta quarta-feira, o 21º FAM começa com encontros, curtas, palestras e painéis relacionados ao audiovisual, além de contar com homenagem e estreia da categoria videoclipe. Até domingo, mais de 50 filmes serão exibidos no festival. Toda a programação é aberta e gratuita.

O Encontro de Coprodução do Mercosul, que ocorre às 9h, no Hotel Maria do Mar, reúne produtoras que participaram de um processo seletivo e têm como objetivo discutir projetos internacionais que possam se tornar coproduções latino-americanas. O encontro visa à integração e ao fortalecimento das produções audiovisuais no mercado.

No dia 21, serão quatro palestras na Sala Goiabeira, no Centro de Cultura e Eventos da UFSC. A primeira delas será sobre roteiro e direção, às 9h, com Cristiane Oliveira, roteirista e diretora do filme Mulher do Pai (2016). Às 10h30, Luis Bechtold, gerente da Pro Vídeo & Creative Cloud Enterprise na Adobe Systems Latin America, fala sobre as novas tecnologias para edição e, às 13h30, Iván Molina trata de produção audiovisual. O boliviano Molina é sociólogo, jornalista, formado em realização audiovisual pela EICTV (Cuba) e trabalha há mais de 20 anos com formação audiovisual. Às 15h, o ator Jorge Román fala sobre “Actuar en cine”. Román é protagonista de filmes como El Bonaerense, de Pablo Trapero, e La leon, de Santiago Otheguy, exibidos nos festivais de Cannes, Berlim e São Sebastião.

Voltada às crianças, a Mostra Infanto-juvenil do FAM fará duas sessões na quarta-feira, pela parte da manhã, às 9h, com exibição dos curtas Uma aventura na Caatinga, de Laercio Filho, Solito, de Eduardo Reis, Macacada, de Thomas Larson, e duas animações produzidas por alunos de escolas de Vitória-ES, No Caminho da Escola e O Bruxo do Cosme Velho, já na parte da tarde, às 14h, os curtas-metragens serão Meninos e Reis, de Gabriela Romeu, Barbante, de Daniel Couto e Samir Hauaji e Alegria de Hsu Chien Hsin. As sessões ocorrem no auditório Garapuvu.

A partir do meio dia na Sala Goiabeira acontece a Sessão Itapema FM, com os mais votados no Júri Popular de Mostra de Curtas Catarinenses.

Às 15h, ocorre o primeiro painel do FAM 2017, com o tema “Fundo Setorial do Audiovisual e Desenvolvimento da Indústria Audiovisual”, o diretor da Ancine, Roberto Lima e Leticia Restano do BRDE debatem sobre o assunto, com mediação do professor Nildo Ouriques (IELA/UFSC), na Sala Pitangueira.

O auditório Garapuvu vira palco às 16h30 do DOC-FAM, com O Som dos Sinos, de Marina Thomé e Marcia Mansur e Artigas, um caminho, de Elaine Tavares.

No hall de entrada do evento, às 18h, o público poderá descontrair e curtir um bom blues com Mustache Maia & The Bastards of the Blues, tocando na Mostra Paralela, a programação musical do festival.

Já às 19h, a programação fica por conta da Mostra Curtas Catarinense, que inicia com o filme Ilha do Carvão, de Fábio Brüggemann, seguido de curtas que fazem sua primeira exibição em Florianópolis como; Vereda de Rio, de Leonardo Lima da Silva, Natália, de Stanley Costa e Espaços Móveis Ruído, de Bianca Scliar.

Às 20h45, o Sintracine – Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Cinematográfica e do Audiovisual de Santa Catarina homenageia o diretor de fotografia Pedro Pablo Lazzarini, fundador, ex-presidente e secretário-geral do Sindcine - Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Cinematográfica e do Audiovisual dos Estados de São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Tocantins e Distrito Federal, que faleceu no dia 21 de abril deste ano.

Uma das novidades da 21ª Edição do Florianópolis Audiovisual Mercosul (FAM) é a Mostra Videoclipe que traz oito produções, das quais quatro são do Brasil, três da Argentina (uma das quais em parceria com Porto Rico) e uma da Colômbia. As produções que serão exibidas são Caníbal que reúne os talentos do diretor argentino Juan Manuel Costa, famoso por seus trabalhos em stop motion produzidos pela El Birque Animaciones, de Córdoba, e da cantora portorriquenha iLe, que durante 10 anos foi a voz feminina do grupo Calle 13, e The Wall’s Drama, animação produzida pelo coletivo mineiro Inhamis, com direção de Diego Navarro e direção de arte e design dele e de Fernanda Roque para a música da banda The Basement Track, de Juiz de Fora (MG). A exibição ocorre no auditório Garapuvu, seguido da Mostra Longas Mercosul, com a ficção Mulher do Pai, de Cristiane Oliveira, ambientada na região de Dom Pedrito-RS, fronteira com o Uruguai. O filme trata do relacionamento entre Nalu (Maria Galant), uma menina de 16 anos, e seu pai cego Ruben (Marat Descartes), por quem ela fica responsável após a morte da avó. Os dois vivem um relacionamento distante até a chegada de uma professora uruguaia (a atriz Verónica Perrota, a mesma do filme Las Toninas Van al Este). Este é o primeiro longa-metragem da diretora gaúcha, que foi selecionado para a mostra Generation do 67º Festival de Berlim.

O FAM 2017 tem o patrocínio Funcultural/ Fundação Catarinense de Cultura, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esportes, Governo do Estado de Santa Catarina, da Petrobras e do Governo Federal, com apoio da Secretaria de Cultura e Arte da Universidade Federal de Santa Catarina e realização da Associação Cultural Panvision.

 

*Por Yjara Cabral, aluna do curso de jornalismo do Centro Universitário Estácio.
 

Apoio