Notícias

A música também entra em cena na Mostra Paralela

Wagner Segura
Wagner Segura

O FAM 2017 não é apenas cinema e discussão sobre os rumos do audiovisual no âmbito do Mercosul. Também é música de qualidade, como acontece todos os anos no saguão do Centro de Cultural e Eventos da UFSC, nesta 21ª edição, sempre a partir das 18h30min.

A programação da Mostra Paralela começa na terça-feira, dia 20, com o chorinho do grupo Vai como der, comandado pelo violão de Wagner Segura e pelo cavaco de Nestor Habkost, músicos e professores que juntos organizaram, em 2005, o livro Nas batidas do Samba: método audiovisual de batidas para cavaquinho, um verdadeiro manual para acompanhamento dos clássicos brasileiros do samba e do choro.

Na quarta-feira, 21, o palco recebe o trio do baixista Mustache Maia, porto-alegrense radicado em Floripa que há 28 anos se dedica a tocar e a difundir os clássicos do blues e do rock em suas apresentações. Na quinta, 22, é a vez do trio liderado pelo cantor e compositor Marcondes Cargnin executar alguns clássicos da MPB e do pop nacional.

Paulistano de origem, mas com uma longa estrada no rock catarinense, Fábio Franchini, ex-vocalista e guitarrista da lendária banda Os Chefes, apresenta também um repertório baseado no blues e no rock na sexta-feira,23.

No sábado, 24, Bruno Mello, vocalista da banda Bem Brasuca, e o seu parceiro Ubrother apresentam releituras de clássicos da MPB em ritmo de samba-rock.

Fechando a programação musical do Florianópolis Audiovisual Mercosul, no domingo, 25, o cantor Rô Conceição, ex-vocalista da banda Iriê, apresenta ao lado do parceiro musical Léo Godrich, o reggae e o pop internacional em versões acústicas.

O FAM 2017 tem o patrocínio Funcultural/Fundação Catarinense de Cultura, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esportes, Governo do Estado de Santa Catarina, da Petrobras e do Governo Federal, com apoio da Secretaria de Cultura e Arte da Universidade Federal de Santa Catarina e realização da Associação Cultural Panvision.
 

Apoio