Notícias

Quinze filmes concorrem na Mostra Curtas Mercosul

Jonathan Haagensen, em Três Tipos de Medo
Jonathan Haagensen, em Três Tipos de Medo

Quinze filmes de cinco países participam da Mostra Curtas Mercosul, a mais concorrida do 21º Florianópolis Audiovisual Mercosul, com um total de 469 inscrições. São nove produções brasileiras, três argentinas (uma delas, em coprodução com a Espanha, que vem do acordo firmado entre o Festival Argentino Oberá en Cortos), uma uruguaia, uma paraguaia e uma colombiana.

Alguns dos curtas em exibição no FAM 2017 já foram premiados em outros festivais, como o argentino Al Silencio, de Mariano Cócolo, ganhador do prêmio de melhor diretor no 31º Festival Internacional de Cine de Mar del Plata, e que conta a história de uma despedida, a jornada de um homem ao coração de uma montanha, carregando nas costas todo o peso de sua história.

Ganhador do Troféu Cacto de Ouro como Melhor Filme e Melhor Trilha Sonoro no Festival Cinema dos Sertões em 2016, Animais, animação do paulista Guilherme Alvernaz, é uma experiência visual na qual seres humanos se movem como animais em uma jornada pela sobrevivência.

Estado Itinerante, da diretora mineira Ana Carolina Soares, já venceu o Prêmio Canal Brasil de Melhor Curta-Metragem e o Prêmio Abraccine (da Associação Brasileira de Críticos de Cinemas) na mesma categoria, entre outras 15 premiações, ao contar a história de uma cobradora de ônibus que trabalha desejando não voltar para casa. Lira Ribas, a protagonista, venceu o candango de melhor atriz no Festival de Brasília.

Hospital da Memória, do paulista Pedro Paulo de Andrade, venceu ano passo nas categorias Melhor Roteiro e Melhor Direção no Festival de Cinema Latino Americano de Canoa Quebrada, ao retratar a noite em um hospital nada convencional onde segredos, angústias e memórias são reveladas.

Com direção e roteiro de Rodrigo Arajeju, o curta brasiliense Índios no Poder, relembra a trajetória do deputado Mario Juruna, o primeiro e único parlamentar indígena do Brasil, e a tentativa de eleição de Ládio Veron Kaiowá Guarani, candidato a deputado federal em 2014, que concorreu sob ameaças do agronegócio. O filme recebeu o Troféu Mucuripe de Melhor Direção na Mostra Brasileira Competitiva de Curta-Metragem do 26º Festival Cine Ceará.

Melhor filme no Festival de Cinema de Tiradentes e pelo júri popular dos festivais de Brasília e de Viña del Mar, Procura-se Irenice, de Marco Escrivão e Thiago Mendonça, conta a história da atleta Irenice Maria Rodrigues, recordista sul-americana dos 800m e 400m, provas proibidas para mulheres durante a ditadura militar e que liderou a greve contra o Comitê Olímpico Brasileiro em 1967.

Em Piscina, de Leandro Goddinho, ganhador, entre outros, do prêmio de Melhor Filme de Drama do Mediterranean Film Festival Cannes, uma mulher que recentemente adotou um bebê com sua companheira tenta resgatar o passado de sua avó e conhece uma idosa que criou uma homenagem a suas memórias dentro de uma piscina vazia.

Iluminadas, de Gabi Saegesser, narra o cotidiano de 16 parteiras de diferentes localidades de Pernambuco. Primeiro filme da realizadora, o documentário foi feito por intermédio do Prêmio Naíde Teodósio de Estudos de Gênero. Já o documentário Ocupação Hotel Cambridge, de Andrea Mendonça, mostra o trabalho da Frente de Luta por Moradia (FLM) para ocupar um prédio na zona central de São Paulo onde as família podem construir um futuro longe das ruas.

Com direção e roteiro do argentino Facundo Forti, A un día de ayer fala do encontro de um jovem trabalhador ferroviário e de um ancião que perdeu seu filho na guerra civil após a derrubada, por um golpe cívico-militar, do governo do presidente socialista Emilio Garcia em um país da América Latina no final dos anos 1930.

Em Dormidos, do uruguaio Jorge Fierro, um homem entra no apartamento de sua ex-namorada para retirar algumas de suas coisas que havia deixado para trás. O que ele encontra lá o faz voltar à noite, nos dias que se seguem. Já o curta colombiano Hasta aquí todo va bien, de Ernesto Lozano Redondo, mostra o cotidiano de um bairro pobre em Bogotá, interrompido por um homem que ameaça se suicidar, e de uma aposta entre um velho mariachi e um jovem viciado em jogos de azar.

O curta paraguaio Kurusu Rebelde, de Miguel Aguerro, melhor filme do Festival de Cine Latinoamericano Lapacho, conta a história de uma octogenária que viaja acompanhada por seu neto de 11 anos em busca dos restos de seu marido que desapareceu durante a ditadura de Alfredo Stroessner. Teresita Pesoa, que faz o papel da anciã, ganhou o prêmio de Melhor Atriz no Festival de Cine Guacaras.

Outro ator premiado na Mostra de Curtas Mercosul é Jonathan Haagensen, melhor ator no Festival de Cinema de Caruarú e um dos protagonistas de Três Tipos de Medo, de Bruno Bini, filme que conta como três pessoas têm que encarar seus medos em uma das cidades mais violentas do Brasil, após a prisão de um traficante.

Representante do Festival Oberá em Cortos, Distancia, de Joaquin Pedretti, coprodução argentina e espanhola, mostra um jovem tentando entender o passado de sua avó e as circunstâncias políticas e sociais que a fizeram se exilar do Paraguai e da Argentina.

O FAM 2017 tem o patrocínio Funcultural/Fundação Catarinense de Cultura, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esportes, Governo do Estado de Santa Catarina, da Petrobras e do Governo Federal, com apoio da Secretaria de Cultura e Arte da Universidade Federal de Santa Catarina e realização da Associação Cultural Panvision.
 

Apoio