Notícias

Curtas Catarinenses vai exibir sete produções

Filme convidado da mostra
Filme convidado da mostra

Seis filmes concorrem na Mostra Curtas Catarinenses no FAM 2017, que também terá uma produção convidada, Do que te lembras, Maria?, de Mara Salla, que estreia no FAM.

Cinco5
, de Camila Arriaga Torres, é um dos filmes realizados durante a edição de 2016 do Projeto Santa Cruz 100x100, em Santa Cruz de La Sierra, Bolívia, como parte do festival Fenavid. É resultado de uma imersão cinematográfica em que 25 jovens de diversos países da América Latina, divididos em cinco grupos, produzem um curta-metragem durante 100 horas corridas. A ficção fala sobre um dançarino que aos poucos vai perdendo os cinco sentidos.

O documentário Larfiagem, de Gabi Bresola, também estreia em festivais no FAM. Uma realização da Ombu Produção e Magnolia Produções Culturais, conta a história da língua original Larfia, Grinfia ou Hervalês, criada em Herval do Oeste, Meio Oeste catarinense, nos anos 1950, por crianças e adolescentes que faziam bicos como engraxates, carregadores de malas e de vagões na estação de trem da cidade.Larfiando entre si, driblavam os pais, a polícia, os clientes, combinavam malandragens e brincadeiras.

Realizado em São José Cerrito, Verada de Rio, de Leonardo Lima da Silva, retrata o trabalho do artesão Vanderi Bastos, que utiliza matérias-primas recolhidas da margem do rio para suas composições, na localidade de Karú, nome indígena que quer dizer "terra-fértil" e "homem-forte”.

De Florianópolis vem o documentário Ilha do Carvão, de Fábio Brüggemann, o experimental Espaços Móveis Ruídos, de Bianca Scliar, e as ficções Natália, de Stanley Costa e O Prometido, de Rodrigo Araujo e Thiago Soares. O primeiro recompõe poeticamente, a partir de material de arquivo, textos e atuação de Denniz Radünz, a Ilha do Carvão, que ficava entre a ponte Hercílio Luz e os estaleiros da Rua Hoepcke. Era usada para armazenar combustível para os navios a vapor e desapareceu em 1970, com a construção dos aterros.

Espaços Móveis Ruídos é uma experiência de videodança no edifício que foi sede do Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis – IPUF. A improvação é a base do filme e a composição, filmagem, edição e trilha sonora foram realizados dessa forma.
Em Natália, da produtora PB Filmes, uma jovem de uma comunidade do interior da Ilha, por ser namorada de um traficante, acaba envolvida em situações de crime e vingança. O filme foi a melhor ficção da 10ª Edição Mostra Competitiva Fita Crepe de Ouro, do curso de cinema da Unisul, em 2016.

Um clima de mistério cerca a história de O Prometido, de Rodrigo Araujo e Thiago Soares. Uma produção independente das produtoras Vila Dos Frames e Komodo Imagine Motions, utiliza o tema da casa mal-assombrada e traz referências de Hitchcock para falar da família Fremont, que passa por um processo de adoção e de doença na família.

A ficção convidada Do que te lembras, Maria?, uma coprodução da Plural Filmes, é baseada em memórias da diretora Mara Salla e trata de fé, visões de mundo e ritos de passagem. Numa comunidade de origem italiana, um estranho fenômeno no céu, visto por três mulheres, Maria, Josefina e Adélia, provoca diferentes reações entre elas e lembranças diversas num reencontro no futuro.

O FAM 2017 tem o patrocínio Funcultural/Fundação Catarinense de Cultura, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esportes, Governo do Estado de Santa Catarina, da Petrobras e do Governo Federal, com apoio da Secretaria de Cultura e Arte da Universidade Federal de Santa Catarina e realização da Associação Cultural Panvision.

Trailers:
Do que te lembras, Maria? https://vimeo.com/153508736
Larfiagem: https://vimeo.com/211487795
O Prometido: https://youtu.be/Fjf95e3hlis
 

Apoio