Notícias

Brasil ocupa o oitavo lugar entre os mercados internos de cinema

Rosana Alcântara (Ancine) e Beto Rodrigues (Panda Filmes). Foto Daniel Guilhamet
Rosana Alcântara (Ancine) e Beto Rodrigues (Panda Filmes). Foto Daniel Guilhamet

“Coproduções no âmbito da ANCINE”, o último painel do Fórum Audiovisual Mercosul, dentro da programação do 20º FAM, foi apresentado nesta sexta-feira (24/06) por Rosana Alcântara, diretora da Agência Nacional de Cinema, com mediação do produtor Beto Rodrigues.

De acordo com Rosana, as coproduções cinematográficas “têm cumprido um papel muito grande para o desenvolvimento do mercado não só brasileiro como também do Mercosul e do mundo, pois até os grandes blockbusters norte-americanos têm obtido cerca de 65% de suas rendas nas bilheterias fora dos Estados Unidos”. Rosana acrescenta que metade das 20 principais bilheterias do mundo foram feitas através de coproduções, e contabiliza: “O Brasil é hoje o oitavo mercado em vendas internas, tendo fechado 2015 com 128 longas nacionais lançados comercialmente e um parque exibidor de 3.028 salas”.

A diretora da ANCINE atribui parte deste crescimento às políticas públicas que vêm sido desenvolvidas às coproduções internacionais, que vem crescendo nos últimos anos. “Só neste ano, até junho, o Brasil já viabilizou 22 coproduções”, afirma.

Tal crescimento não acontece por acaso. O Painel informa que a ANCINE vem apoiando financeiramente o envio de cópias e a participação de filmes e cineastas brasileiros em festivais internacionais, além de promover desde 2013 os chamados Encontros com o Cinema Brasileiro, no qual curadores e representantes dos mais importantes eventos cinematográficos do mundo vêm ao Brasil para analisar filmes em fase final de produção. O objetivo é viabilizar uma consultoria para produtores brasileiros que almejam exibir seus filmes no mercado externo.

Também já foram disponibilizados 40 filmes brasileiros no site FestivalScope, que possibilita a exibição em streaming de produções do mundo inteiro para profissionais da indústria internacional.

Em relação à atual crise econômica, Rosana é otimista: “Todas as ações da ANCINE seguem dentro da mais absoluta normalidade. Não diminuímos as nossas ações neste período mesmo porque não há motivos para isso. Estamos cumprindo com todos os nossos calendários e todas as nossas previsões. O Brasil representa hoje 43% do mercado audiovisual do Mercosul, tem evoluído a cada ano e deve avançar muito mais”, conclui.

O FAM 20 anos tem o patrocínio do Governo do Estado de Santa Catarina, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esportes/FunCultural, da Petrobras e do Governo Federal, com apoio da Secretaria de Cultura da Universidade Federal de Santa Catarina e realização da Associação Cultural Panvision/ A.C.S.

Similar posts