Notícias

Premia¿¿o do FAM2015

Joaquim Bralhador
Joaquim Bralhador

Dois curtas-metragens são os grandes premiados do 19º Florianópolis Audiovisual Mercosul (FAM 2015): o catarinense Dona Bilica – Naquele Tempo, de Renato Turnes, e o cearense Joaquim Bralhador, de Márcio Câmara. O primeiro levou cinco prêmios, e o segundo, quatro. O anúncio dos vencedores foi feito durante a cerimônia de encerramento do festival, ocorrida na noite desta sexta-feira, no Centro de Cultura e Eventos da UFSC, logo após a homenagem feita ao cineasta Zelito Viana.

Dona Bilica é uma personagem criada há cerca de 20 anos pela atriz Vanderléia Will e que representa a cultura açoriana do litoral catarinense. Rodado em 2013, o filme mostra o encontro da atriz com antigos moradores de Florianópolis para recolher material para a montagem de um novo espetáculo. Dentro do FAM, o filme participou da Mostra de Curtas Catarinense e venceu nas duas categorias: Júri Oficial e Popular.

Rodado no sertão do Ceará, Joaquim Bralhador é um filme poético que participou da Mostra de Curtas Mercosul e venceu na opinião do Júri Oficial. Conta a história de um menino e um cavalo. Bralhar significa andadura apressada: o passo mais macio e mais difícil para um cavalo.

Na Mostra de Documentários, o vencedor pelo Júri Oficial foi O Gigantesco Ímã, de Petrônio e Tiago Scorza, enquanto na Mostra Infantojuvenil, o Júri Oficial escolheu o filme Tai…ó - Uma aventura na Lagoa, de Mauricio Venturi.

Além dos prêmios específicos dos júris oficial e popular em suas mostras, os 24 filmes das mostras Catarinense e Curtas Mercosul também competiram, juntos, em 12 categorias.

O FAM2015 tem o patrocínio do Governo do Estado de Santa Catarina, Secretaria de Estado do Turismo, Cultura e Esporte, FUNCULTURAL e Petrobras, Governo Federal/Pátria Educadora.
Com o apoio da Fundação Franklin Cascaes, Secretaria Municipal de Cultura, Prefeitura Municipal de Florianópolis, Centro de Ciências da Educação e Secretaria de Cultura da Universidade Federal de Santa Catarina, com realização da Associação Cultural Panvision.

CONHEÇA OS VENCEDORES

MOSTRA CURTAS MERCOSUL
Júri Oficial: Joaquim Bralhador, de Márcio Câmara
Júri Popular: Capital da Fé, de Gabriel Santos

MOSTRA CATARINENSE
Júri Oficial: Dona Bilica – Naquele Tempo, de Renato Turnes
Júri Popular: Dona Bilica – Naquele Tempo, de Renato Turnes

MOSTRA DOC-FAM
Júri Oficial: O Gigantesco Ímã, de Petrônio e Tiago Scorza
Júri Popular: Desculpe pelo Transtorno: A história do bar do Chico, de Todd Southgate

MOSTRA INFANTOJUVENIL
Júri Oficial: Tai…ó - Uma aventura na Lagoa, de Mauricio Venturi
Júri Popular: Teatro de Sombras, de Andréia Kaláboa e Guto Pasko

MOSTRA DE CURTAS (MERCOSUL E CATARINENSE)
Melhor Ficção: Joaquim Bralhador, Márcio Câmara
Melhor Documentário: Dona Bilica – Naquele Tempo, de Renato Turnes
Melhor Animação: Guida, de Rosana Urbes
Melhor Direção: Dona Bilica – Naquele Tempo, de Renato Turnes
Melhor Roteiro: Márcio Câmara, com Joaquim Bralhador
Melhor Montagem: Marco Martins, com Dona Bilica – Naquele Tempo
Melhor Fotografia: Michele Diniz, com O Voo da Borboleta
Melhor Som: Patricio Plaza, com Padre
Melhor Trilha Sonora Original: Ruben Feffer e Gustavo Kurlat, com Guida
Melhor Direção de Arte: Michelly Hadassa, com Feriado
Melhor Atriz: Delfina Paredes, de Hasta Siempre
Melhor Ator: Paulo José, de Joaquim Bralhador

PROJETO 100x100 FENAVID

Durante os oito dias de Festival, foram realizadas entrevistas para selecionar quatro jovens profissionais que irão participar da imersão cinematográfica do Projeto 100x100 do Fenavid na Bolívia.

Ganhador da bolsa integral - Ítalo Mongconãnn
Ganhadores bolsas parciais - Yasser Socarras, Vanessa Rosa Gasparelo e Camila Armella.

PRÊMIO CANAL BRASIL
O diretor geral do Canal Brasil Paulo Mendonça fez o anúncio do retorno ao FAM do Prêmio Canal Brasil de Curtas, que premia com R$ 15 mil o melhor curta-metragem dos mais importantes festivais de cinema do país. A comissão julgadora, convidada pelo Canal Brasil e composta por jornalistas especializados em cinema, avaliou os 16 filmes da Mostra de Curtas Mercosul e selecionou Edifício Tatuapé Mahal, de Carolina Markowicz e Fernanda Salloum para receber o prêmio. Além disso, o filme também concorre ao Grande Prêmio Canal Brasil de Curtas, disputado por todos os vencedores dos festivais e que oferece mais R$ 50 mil em prêmio.

Parceiros

Famdetodos Patrocinio