Notícias

Por onde começar o processo de distribuição do seu projeto audiovisual

Primeira Conversas FAM de Cinema foi com Denise Jancar
Primeira Conversas FAM de Cinema foi com Denise Jancar

No primeiro Conversas FAM de Cinema, a agente de vendas e diretora da Promovere, Denise Jancar, deu dicas e tirou dúvidas sobre o licenciamento para produções do setor

Na última segunda-feira (7/3), teve início o Conversas FAM de Cinema com o tema distribuição, um dos tripés do audiovisual. Quem, basicamente, deu uma aula sobre como fazer o licenciamento de projetos foi a agente de vendas e diretora da Promovere, Denise Jancar. Dividindo sua agenda entre festivais de cinema do Brasil e de países latinos como jurada, mentora e palestrante, ela ainda é professora no MBA em Cinema da Unimax, no curso “Da Ideia ao Licenciamento”. Durante uma hora, Denise trocou experiências com diversos profissionais e estudantes de cinema, que buscavam entender: por onde começar a distribuir?

O primeiro passo, segundo Denise, é garantir o Certificado do Produto Brasileiro, que é como o registro de nascimento do filme e será solicitado para participar de festivais nacionais e, principalmente, internacionais. Outra dica primorosa foi sobre apresentar o seu projeto. De acordo com ela, assim que você souber os valores de que precisa, quem é sua equipe e o que falta para que seu filme seja licenciado, é importante começar a participar de encontros de mercado, de festivais e de oportunidades para fazer o networking com players que conversem com o seu produto.

É importante fazer a lição de casa e procurar distribuidoras que trabalham com o gênero com o qual o seu filme se identifica. Nas palavras da própria Denise, “não ofereça bananas para quem vende maçãs”. Assim como é importante participar de eventos e mostrar o seu produto, independente da fase de produção em que ele se encontra, é necessário saber com quem você está falando, a quem seu filme se destina e onde você quer que ele seja exibido.

As opções de exibição, inclusive, são diversas: no YouTube, em TVs abertas e/ou fechadas, em salas de cinema, em plataformas On Demand e em linhas aéreas, ainda mais se seu público for brasileiro. Denise conta que antes da pandemia, o brasileiro viajava muito de avião e, apesar de as linhas aéreas oferecerem produtos mais conhecidos, também eram um ótimo lugar para divulgar os filmes produzidos no Brasil e na América Latina.

É possível monitorar o mercado de distribuição por alguns perfis nas redes sociais, como o Projeto Paradiso, Show me the Fund, Cinando, LatAm Cinema e muitos outros que falam sobre os próximos eventos e quem vai participar deles.

Enquanto diretora de distribuidora, Denise conta que em épocas de festivais recebe muitos e-mails pedindo para que ela avalie o material. Por isso, deixou mais uma dica extremamente importante: envie o material pronto, o que ela chama de “one shot”. É preciso mostrar o que é, a equipe que trabalha na obra, qual o nome do produto, para que a parceria é necessária, foto e o link do filme. Assim, de forma objetiva e honesta, aumentam as chances de seu projeto ser analisado pelo distribuidor.

Entre dicas e respostas às perguntas dos participantes, Denise também trocou experiências com os diretores do FAM que estavam acompanhando a conversa. Todos reforçaram a importância de os realizadores darem atenção aos festivais de cinema, principalmente aos nacionais, para além da valorização do filme, a exibição para o público brasileiro. Destacaram também as exibições dos filmes nas mostras Work In Progress, espaço que Festivais como o FAM destinam para produções em fase de finalização, oportunidade de tornar seu produto conhecido para players importantes, garantindo o networking e a prática de convencer o mercado do porquê seu filme é tão relevante para aquele público-alvo.

Com a sensação de que a conversa poderia durar por, no mínimo, mais uma hora, o primeiro Conversas FAM de Cinema terminou com os diretores lembrando que na próxima segunda-feira (14/03), das 20h às 21h, o diretor de Pacarrete, Allan Deberton, participa de um papo sobre direção.

As inscrições gratuitas estão neste link: https://www.sympla.com.br/produtor/famdetodos.

O Conversas FAM de Cinema foi selecionado pelo Edital Aldir Blanc 2021, executado com recursos do Governo Federal e Lei Aldir Blanc de Emergência Cultural, por meio da Fundação Catarinense da Cultura.

Parceiros