Notícias

Premiados FAM 2020

foto: Daniel Guilhamet
foto: Daniel Guilhamet

O longa colombiano La Pesca Del Atún Blanco, de Maritza Blanco Ruano, sobre uma adolescente envolvida no tráfico de drogas para financiar seus estudos, foi o principal ganhador da Mostra de Longas Ficção Mercosul pelo Júri Especializado, e Projeção Queer, de Gabriel Turbiani, é o vencedor na Mostra Curtas Mercosul, segundo o Júri Popular



O FAM 2020 encerrou pela primeira vez com uma cerimônia on-line, direto do estúdio montado especialmente para o Festival no Hotel Maria do Mar, na noite desta quarta (30), e a emocionante participação de uma plateia de mais de 100 pessoas conectadas ao vivo via Zoom, incluindo equipes dos filmes, apoiadores, família, amigos e a equipe do festival que tão arduamente realizou esta 24ª edição consecutiva de um dos festivais mais antigos e significativos do país. Foram ao todo 60 filmes, em 28 sessões, e oito mostras competitivas, programação exibida na plataforma Innsaei.tv, e muita interação nas redes sociais, incluindo duas lives diárias e debates com realizadores de filmes.

Antônio Celso dos Santos, idealizador e diretor-geral do FAM, lembrou das dificuldades este ano e agradeceu os 600 apoiadores da campanha do Benfeitoria, que não alcançou o objetivo, mas “sensibilizou muitos setores em apoio ao FAM”. Lembrou também do novo formato on-line, que veio para ficar, e que precisa ser avaliado, mas tem coisas boas “Que a pandemia acabe e a vacina finalmente chegue para que possamos voltar ao presencial”, considerou. “Foram 60 dias buscando a realização do FAM, é um grande trabalho de planejamento, enfim conseguimos realizar em tempo recorde de 21 dias e tivemos muito apoios pra isso”, disse Marilha Naccari, diretora de Programação do FAM. A cerimônia foi apresentada por Alissa Azambuja, com a participação de Tiago Santos, produtor do festival.

Nos Longas Ficção, a escolha do público foi para Pureza, de Renato Barbieri, com Dira Paes (presente na plateia on-line) como protagonista, e uma dura denúncia ao trabalho escravo no Brasil. “É um olhar afetuoso para aqueles que são apaixonados pelo cinema brasileiro, um filme que tem uma visão humanista ser premiado pelo júri popular é um indicador de esperança, o cinema nos dá alento”, disse Dira. “O filme nos ensinou muito, foram 10 anos lutando para realizar e receber esse prêmio maravilhoso nos comove muito. Joga luz sobre o drama da escrividão contemporânea rural, quando vivemos um momento dramático no país”, disse o diretor Renato Barbieri.

E o filme La Pesca Del Atún Blanco, de Maritza Blanco, marcou a estreia da diretora em longas e foi lançado mundialmente no FAM. A diretora estava acompanhada na tela da atriz estreante Eryen Korath Ortiz, a protagonista, “Este prêmio é de toda a comunidade do Pacifício colombiano”, disse, emocionada.

Já nos Curtas Mercosul, o documentário Projeção Queer usa a videoarte para falar poeticamente sobre pessoas LGBTQIA+, como elas se enxergam e como são vistas na sociedade.

Nos Curtas Catarinense, o ganhador é Bença, de Joelmir Zanette, sobre o universo da cultura cabocla de Chapecó e teve um depoimento emocionado do diretor, que ressaltou a força das histórias do interior, fora do eixo.


No DOC-FAM o público escolheu Dorivando Saravá, O Preto Que Virou Mar, de Henrique Dantas, sobre a poética de Dorival Caymmi, e o especializado, A Jangada de Welles, de Petrus Cariry e Firmino Holanda, que rememora os acontecimentos envolvidos no documentário It's All True, de Orson Welles.


Na Infantojuvenil, o escolhido do público foi Mi otro hijo, de Gustavo Alonso, sobre um pai e a descoberta do amor incondicional pelo filho nascido com Síndrome de Down.

Na Mostra Videoclipe, o público preferiu Mañana, de Ezequiel Torres e Pablo Roldán, sobre as emoções de um homem ao reencontrar memórias perdidas de uma viagem, e a trilha é de Usted Señalemelo.

Na WIP (Work in Progress), de filmes em desenvolvimento, a escolha do Júri Especializado foi para Olha pra elas, de Tatiana Sager, sobre a realidade de mulheres encarceradas, além de um prêmio para Toro, de Adriana Bernal Mor y Ginna Ortega, que irão participar do GRABA MENDOZA Festival Audiovisual Ibero Americano 2021.

No ECM+Lab foram premiados seis projetos de longas-metragens, entre 24 que participaram dos pitchings este ano.

E no Rally o vencedor é o terceiro grupo de estudantes, Amanda Sant Anna; Thayná dos Santos Cardoso; Eduardo Séllos Rodrigues; Guilherme Inã Ferreira com o videoclipe “E quem vai dizer”, de Estácio Neto.


Vencedores do FAM 2020

WIP (Work in Progress)
Júri Especializado: Olha pra elas, direção Tatiana Sager
Troféu Panvision
Prêmio Apoiador Mistika, serviços de finalização
Júri Especializado: Ariadne Mazetti (Mistika), Carol Peralta (Graba Film Festival) e Giseli Hilt (Festival de Gramado).
Prêmio especial do Graba Mendoza Festival Audiovisual Iberoamericano participação na edição 2021 + acreditaciones e projeção
Toro, direção de Adriana Bernal Mor y Ginna Ortega


Rally Universitário

GRUPO G3 - Amanda Sant Anna; Thayná dos Santos Cardoso; Eduardo Séllos Rodrigues; Guilherme Inã Ferreira com o videoclipe “E quem vai dizer”, de Estácio Neto.
Premiação: Assinatura por três meses do pacote Adobe Creative Cloud
Cinco cursos on-line, dois da Navega Rotas Criativas e três da Bucareste

Júri Especializado: Marcelo Mendonça, do Canal Bis, Silvio Sato, professor e fã do FAM e Amancay Stumpfs, realizadora

Mostra Infantojuvenil

Júri Popular: Mi otro hijo, direção Gustavo Alonso
Troféu Panvision
Prêmio Apoiador: serviços de locação de equipamentos de iluminação, acessórios e maquinaria da Naymar/CiaRio – Prêmio Édina Fujii
Link Digital: DCP

Mostra Videoclipe
Júri Popular: Mañana, direção Ezequiel Torres e Pablo Roldán
Troféu Panvision
Prêmio Apoiador: serviços de locação de locação de equipamentos de iluminação, acessórios e maquinaria da parceira Naymar/CiaRio, prêmio Edina Fujii.

Mostra Curtas Mercosul
Júri Popular: Projeção Queer, de Gabriel Turbiani,
Troféu Panvision
Prêmio Apoiador: serviços de finalização da Mistika

Mostra Curtas Catarinense

Júri Popular: Bença
, de Joelmir Zanette
Troféu Panvision
Prêmio Apoiador: serviços de locação de locação de equipamentos de iluminação, acessórios e maquinaria da acessórios e maquinaria da Naymar/CiaRio, Prêmio Edina Fujii
DCP da Link Digital
Troféu Institucional Águas Santa Rita

ECM

O ouvidor, de Matias Borgström, documentário
Maneki Neko, de Sarahi Echeverria, ficção
Uno, de Verónica Pamoukaghlián e Lucía Aljas, ficção
As fantasias eletivas, de André Gevaerd, ficção
Piscina, de Daniela Cades e Leandro Goddinho, ficção
Prêmio de participação no Salón de Cali 2021

O Julgamento do Século, de Fernando Mamari,
Prêmio: Convidado para o Bolivia Lab 2021

Mostra DOC-FAM

Júri Popular: Dorivando Saravá, O Preto Que Virou Mar, direção Henrique Dantas
Troféu Panvision

Júri Especializado: A Jangada de Welles, direção Petrus Cariry e Firmino Holanda
Troféu Panvision
Prêmio apoiador: serviços de locação de locação de equipamentos de iluminação, acessórios e maquinaria da acessórios e maquinaria da Naymar/CiaRio, prêmio Edna Fuji
Serviços de finalização da CineColor
Júri especializado: Bertrand Lira, Alina Hleap e Agustín Macedo.

Mostra Longas Ficção Mercosul

Júri Popular: Pureza, direção Renato Barbieri
Troféu Panvision

Júri Especializado: La Pesca Del Atún Blanco, direção Maritza Blanco Ruano
Troféu Panvision
Prêmio apoiador: Serviços de locação de locação de equipamentos de iluminação, acessórios e maquinaria da acessórios e maquinaria da Naymar/CiaRio, prêmio Edna Fuji
Serviços de finalização Dot

Júri Especializado: Marina Toledo, Glória Lara e José Vieira Mendes

O 24ª Florianópolis Audiovisual Mercosul é produzido com a Lei de Incentivo à Cultura, apoio Celesc e Engie, com patrocínio do Prêmio Catarinense de Cinema, Fundação Catarinense de Cultura, Governo do Estado de Santa Catarina, BRDE, FSA, Ancine, e realização da Associação Cultural Panvision, Muringa Produções Audiovisuais, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Pátria Amada Brasil, Governo Federal.


 

Famdetodos loja virtual

Parceiros

Famdetodos Patrocinio