Notícias

Painel destacou o WCF, fundo alemão para produções audiovisuais

Foto Daniel Guilhamet
Foto Daniel Guilhamet

O último painel on-line do ECM+LAB no FAM apresentou o World Cinema Fund, ligado à Berlinale, com a participação de Isona Admetlla e Mauro Garcia, presidente da Bravi, e apresentação da diretora de Programação do FAM, Marilha Naccari.

Mauro Garcia falou do círculo virtuoso da política pública de fomento nos últimos anos, “porém desde o final de 2018 vivemos um momento desgastante, com muitos obstáculos. A questão é que o fomento público é indutor, atrai o capital privado”, ponderou. Ele também falou da iniciativa Brazilian Content, projeto internacional da BRAVI e Cinema do Brasil, e do Show me the fund, mapeamento de alternativas de financiamento, realizado em parceria com o Projeto Paradiso, que reúne 50 oportunidades de fundos e editais, muitos não conhecidos ainda pela maioria dos produtores, mas que aceitam projetos brasileiros. O WCF está detalhado no terceiro volume dessa coleção, que pode ser acesso no site www.showmethefund.co.

Isona explicou que o WCF é um fundo pequeno, porém existe desde 2004, uma iniciativa da Berlinale e fundação alemã para a cultura, com parceiros na União Europeia e Goethe Institut, entre outros. O apoio é voltado à coprodução, distribuição e exibição de ficção, documentário e projetos audiovisuais transmídia que tenham estética inovadora e narrativas regionais, com potencial para alcançar audiência internacional. Aceita projetos da América Latina e Caribe e de várias regiões, como de países africanos, locais onde a indústria cinematográfica é menos desenvolvida. Há também um prêmio de ajuda à distribuição para exibição na Alemanha.

Segundo ela, a área mais importante é o apoio à produção, com duas convocatórias ao ano. Se o projeto for contemplado, é necessário incluir uma produtora alemã e posteriormente devolver parte dos recursos ao fundo, a fim fortalecê-lo. O WCF fornece essa assessoria para encontrar produtoras alemãs que serão coprodutoras minoritárias, e que não precisam estar indicadas quando se apresenta o projeto. Outro requisito é que diretores envolvidos devem ter nacionalidade do país de origem dos projetos.

Uma das novidades recentes é o Prêmio Audience Design Award, que promove a conexão com a audiência no início das produções, desde o roteiro, já tendo sido realizado um piloto este ano em Belo Horizonte.

“O WCF não é o primeiro recurso, que muitas vezes é a parte mais difícil de todas, mas apoiamos projetos que vão amadurecendo em mercados. O contrato é firmado quando o financiamento está concluído. Não é um fundo de desenvolvimento, como o Ibermedia”, explicou. Ela observou também que, apesar da crise econômica nos últimos anos, há um crescimento da indústria audiovisual em vários países, e trouxe o exemplo de sucesso do Bolívia Lab. “Com a pandemia, este ano temos um panorama difícil, muito se paralisou, mas fundos governamentais estão sendo reativados também”.

A curadoria dos projetos passa inicialmente por um filtro técnico para saber se são elegíveis, seguida de pré-seleção de até 25 projetos, que vão então aos jurados. Isona lembrou que os projetos são enviados de muitas formas. “São teasers ou poucas páginas muito bem escritas, e uma vez recebi de um projeto brasileiro uma maleta velha de brechó com muitas fotografias sobre o filme dentro, e foi o início de uma trajetória de muito carinho e amizade. O importante é que o projeto mostre sua alma”.

O ECM conta com a parceria do Salón de Cali (Colômbia), Mendoza Film Lab (Argentina) e Entre Fronteras, e é uma produção da Associação Cultural Panvision e Muringa Produções Audiovisuais, com o apoio institucional da LatAm Cinema, BRAVI - Brasil Audiovisual Independente, Brazilian Content e Floripa Convention / Floripa Film Commission.

O 24ª Florianópolis Audiovisual Mercosul é produzido com a Lei de Incentivo à Cultura, apoio Celesc e Engie, com patrocínio do Prêmio Catarinense de Cinema, Fundação Catarinense de Cultura, Governo do Estado de Santa Catarina, BRDE, FSA, Ancine, e realização da Associação Cultural Panvision, Muringa Produções Audiovisuais, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Pátria Amada Brasil, Governo Federal.
 

Famdetodos loja virtual

Parceiros

Famdetodos Patrocinio