Histórico

Em 1997, a Panvision deu vida ao FAM, festival que se consagrou como um dos acontecimentos audiovisuais mais importantes do Sul do Brasil e que agora celebra sua 20ª Edição. Em todos esses anos, o FAM conquistou o reconhecimento do público e da classe pelo trabalho de difusão cultural das diversas cinematografias do Brasil e dos países do Mercosul.

A história do FAM é uma história de sucesso, de ineditismo e de um constante aperfeiçoamento dos canais de comunicação entre público e profissionais do setor audiovisual no Brasil e nos países do Mercosul. Um dos pilares do FAM é o Fórum Audiovisual do Mercosul criado para discutir políticas para o desenvolvimento do setor nos países que constituem o bloco.

O objetivo de fomentar a formação de público, difundir obras inéditas e viabilizar o debate de temas da plataforma audiovisual tem sido plenamente atingido. Mais do que isso, a cada ano aumenta a procura do público e a participação de cineastas, diretores e produtores do mercado audiovisual que atuam no Brasil e nos países do Mercosul.

Conheça um pouco da nossa história:

 2017 - O 21º Florianópolis Audiovisual Mercosul - FAM 2017 foi realizado de 20 a 25 de junho, no Centro de Cultura e Eventos da UFSC, consolidando o compromisso de aproximar público, profissionais, filmes e mercado em um ciclo completo do setor audiovisual.

Durante o evento, foram discutidas ações direcionadas para etapas do desenvolvimento profissional, evolução do produto fílmico e a própria função formadora do festival, tanto para público em geral, de forma contínua, quanto para crianças (por meio da Mostra Infantojuvenil) e estudantes de cinema (com a realização do 1º Rally Universitário Floripa).

O FAM registrou recorde de inscritos em 2017. Foram 710 filmes, número 30% superior ao ano anterior, dos quais foram selecionados 45 filmes de 10 países - Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Espanha, Paraguai, Peru, Porto Rico e Uruguai - para as cinco mostras competitivas, uma a mais que 2016. Os filmes concorrem a mais de 100 mil reais em prêmios dos apoiadores - O2Pós, Mistika, LinkDigital, Adobe, Cinecolor, Cia Rio, Naymar -, além da disputa do Prêmio Aquisição Canal Brasil.

O FAM 2017 exibiu 57 filmes entre as cinco mostras competitivas, a Mostra de Longas Mercosul, Sessão RECAM e também os cinco filmes produzidos no 1º Rally Universitário Floripa.

A Mostra DOC-FAM deste ano exibiu seis filmes. Oito produções brasileiras fizeram parte da Mostra Infantojuvenil que pelo terceiro ano consecutivo, realizou também a sessão especial no Hospital Infantil Joana de Gusmão e programação com legenda para surdos e ensurdecidos.
Quinze filmes de cinco países participaram da Mostra Curtas Mercosul, a mais concorrida do 21º Florianópolis Audiovisual Mercosul, com um total de 469 inscrições. Na Mostra Curtas Catarinense, oito filmes foram exibidos, um deles como convidado.

Seis filmes integraram a Mostra de Longas Mercosul com a estreia de Anuaê, documentário do diretor catarinense Zeca Pires. A ficção Mulher do Pai, de Cristiane Oliveira, Corralón, do argentino Eduardo Pinto, A Passageira, do peruano Salvador del Solar, Oscuro Animal, do diretor colombiano Felipe Guerrero, e a comédia Las Toninas Van al Este, de Verónica Perrotta e Gonzalo Delgado.

O FAM 2017 também teve a agenda ampla e específica para o Fórum Audiovisual Mercosul. Fazem parte Oficinas, Palestras, Encontros, Painéis, Lançamento de Livro e, pela primeira vez a realização do Rally Universitário Floripa.

A programação contou com cinco Painéis que discutiram temas como por exemplo as “Políticas e Financiamento para o Audiovisual”, questões sobre a “Distribuição”, “Plataformas latino-americanas de vídeo sob demanda” e “Trilha sonora no cinema”.

Pela primeira vez o FAM realizou o Rally Universitário Floripa, em que 25 estudantes do mercosul, divididos em cinco grupos, tinham a missão de produzir um curta-metragem de três a cinco minutos em até 100 horas contínuas de produção. Universitários do Brasil, Argentina, Bolívia, Colômbia participaram deste 1º Rally Universitário, que teve parceria entre o Florianópolis Audiovisual Mercosul e o Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina - MIS-SC.

A programação do FAM 2017 incluiu também o lançamento do livro “Iluminuras: pequenos ensaios sobre cinema e audiovisual”, de Ricardo Weschenfelder.

Na Mostra Paralela de Música, com curadoria do músico e compositor Estácio Neto, se apresentaram, Vai como der, Mustache Maia Trio, Fábio Franchini e banda, Bruno Mello e Ubrother, Marcondes Trio e Rô Conceição.

O FAM 2017, realizou a Sessão RECAM, com a primeira exibição do filme “5 vezes Chico” em sua versão acessível para surdos e cegos, versão do Prêmio RECAM vencido na edição do ano passado do FAM.

Apoio