Histórico

Em 1997, a Panvision deu vida ao FAM, festival que se consagrou como um dos acontecimentos audiovisuais mais importantes do Sul do Brasil e que agora celebra sua 20ª Edição. Em todos esses anos, o FAM conquistou o reconhecimento do público e da classe pelo trabalho de difusão cultural das diversas cinematografias do Brasil e dos países do Mercosul.

A história do FAM é uma história de sucesso, de ineditismo e de um constante aperfeiçoamento dos canais de comunicação entre público e profissionais do setor audiovisual no Brasil e nos países do Mercosul. Um dos pilares do FAM é o Fórum Audiovisual do Mercosul criado para discutir políticas para o desenvolvimento do setor nos países que constituem o bloco.

O objetivo de fomentar a formação de público, difundir obras inéditas e viabilizar o debate de temas da plataforma audiovisual tem sido plenamente atingido. Mais do que isso, a cada ano aumenta a procura do público e a participação de cineastas, diretores e produtores do mercado audiovisual que atuam no Brasil e nos países do Mercosul.

Conheça um pouco da nossa história:

2014 - O FAM 2014 foi realizado na Universidade Federal de Santa Catarina entre os dias 23 e 30 de maio. Durante oito dias, mais de 20 mil pessoas puderam conferir 78 filmes, incluindo estreias nacionais e produções premiadas. Foram sete mostras de longas e curtas-metragens, além de encontros das entidades audiovisuais da região. A mostra de Longas Mercosul, trouxe nove filmes dentre as grandes produções recentes do cinema da região. Dos 535 filmes inscritos, os 25 selecionadores escolheram 43 para participar da mostra competitiva, sendo nove produções estrangeiras. A Mostra de Curtas Mercosul teve o maior número de selecionados, 18 filmes, do Brasil, Argentina, Colômbia e Venezuela. O DOC-FAM, mostra dedicada aos documentários, teve sete produções, entre elas dois estrangeiros (Chile e Venezuela) e dois filmes convidados. A Mostra Catarinense e a Mostra Infantojuvenil, com nove filmes selecionados e um convidado em cada uma delas, completaram o quadro. Três mostras não-competitivas convidadas completaram a programação do festival. “Outros Olhares”destacou produções da Turquia. As outras duas mostras foram a da TAL (TV América Latina) e a de curtas da Argentina. O curta “Os Irmãos Mai”, da paulista Thais Fujinaga, conquistou os prêmios mais importantes dos Curtas Mercosul do FAM 2014.

Apoio