Histórico

Em 1997, a Panvision deu vida ao FAM, festival que se consagrou como um dos acontecimentos audiovisuais mais importantes do Sul do Brasil e que agora celebra sua 20ª Edição. Em todos esses anos, o FAM conquistou o reconhecimento do público e da classe pelo trabalho de difusão cultural das diversas cinematografias do Brasil e dos países do Mercosul.

A história do FAM é uma história de sucesso, de ineditismo e de um constante aperfeiçoamento dos canais de comunicação entre público e profissionais do setor audiovisual no Brasil e nos países do Mercosul. Um dos pilares do FAM é o Fórum Audiovisual do Mercosul criado para discutir políticas para o desenvolvimento do setor nos países que constituem o bloco.

O objetivo de fomentar a formação de público, difundir obras inéditas e viabilizar o debate de temas da plataforma audiovisual tem sido plenamente atingido. Mais do que isso, a cada ano aumenta a procura do público e a participação de cineastas, diretores e produtores do mercado audiovisual que atuam no Brasil e nos países do Mercosul.

Conheça um pouco da nossa história:

 2011 - O 15º FAM, realizado no Centro de Cultura e Eventos da UFSC entre os dias 24 de junho a 1o. de julho, foi mais um marco na consolidação desse evento que foi o primeiro e já se tornou o principal foco de debates sobre a produção de cinema e audiovisual da América Latina.
O 15º FAM teve salas lotadas durante todo o evento e bateu recorde de público infanto-juvenil, apontando um futuro promissor em termos de formação de novos públicos.  Entre as inovações do evento em 2011, destaque para a participação do público nos debates do Fórum, fazendo perguntas via twitter e também a transmissão ao vivo via streaming dos curtas participantes.

Foram exibidos em 2011, durante o 15º FAM, 18 filmes, 15 curtas e três longas. Entre as produções destaque para O plantador de quiabos, do Coletivo Santa Madeira, melhor filme pelo júri oficial e popular da Mostra de Curtas Mercosul, Mais ou menos, de Alexander Siqueira, Melhor filme pelo júri oficial e popular da Mostra Catarinense, Procura-se, Melhor filme pelo júri oficial e popular da Mostra Infantojuvenil, Confesiones, de Gualberto Ferrari, Melhor filme pelo júri oficial da Mostra DOC-FAM e Carne, osso, de Caio Cavechini e Carlos Juliano Barros, Melhor filme pelo júri popular da Mostra DOC-FAM.

O Pré-FAM, criado em 2010, vem ampliando o número de cidades e de pessoas beneficiadas pelas exibições gratuitas de filmes longas e curtas que não chegariam a suas cidades por outros meios. A 16ª. edição do evento acontece entre os dias 15 e 22 de junho, no Centro de Cultura e Eventos da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), em Florianópolis.

Apoio