Histórico

Em 1997, a Panvision deu vida ao FAM, festival que se consagrou como um dos acontecimentos audiovisuais mais importantes do Sul do Brasil e que agora celebra sua 20ª Edição. Em todos esses anos, o FAM conquistou o reconhecimento do público e da classe pelo trabalho de difusão cultural das diversas cinematografias do Brasil e dos países do Mercosul.

A história do FAM é uma história de sucesso, de ineditismo e de um constante aperfeiçoamento dos canais de comunicação entre público e profissionais do setor audiovisual no Brasil e nos países do Mercosul. Um dos pilares do FAM é o Fórum Audiovisual do Mercosul criado para discutir políticas para o desenvolvimento do setor nos países que constituem o bloco.

O objetivo de fomentar a formação de público, difundir obras inéditas e viabilizar o debate de temas da plataforma audiovisual tem sido plenamente atingido. Mais do que isso, a cada ano aumenta a procura do público e a participação de cineastas, diretores e produtores do mercado audiovisual que atuam no Brasil e nos países do Mercosul.

Conheça um pouco da nossa história:

 2010 - A 14º edição do Florianópolis Audiovisual Mercosul foi realizada entre os dias 11 e 18 de junho de 2010, no Centro de Eventos da UFSC, na Ilha de Santa Catarina. Ao final de oito dias de exibição e de discussão sobre o cinema realizado no âmbito do Mercosul, o FAM 2010 entregou o prêmio de melhor curta-metragem 35 mm, pelo júri oficial, ao filme paraguaio Karai Norte, de Marcelo Martinessi. O prêmio de melhor vídeo ficou com o argentino Prodigio, de Marcelo Rostagno e Gabriela Trettel, e o de melhor filme infanto-juvenil com o brasileiro A Terra a Gastar, de Cassia Mary Itamoto e Celina Kurihara, de São Paulo. De acordo com o júri popular, o vencedor na mostra de curtas foi o pernambucano Recife Frio, de Kleber Mendonça Filho; na mostra de vídeos o ganhador foi o paulista Ao meu pai com carinho, de Fausto Noro; e na mostra infanto-juvenil o premiado foi Eu queria ser um monstro, do carioca Marcelo Marão. O curta catarinense Beijos de Arame Farpado, de Marco Martins, venceu os prêmios de melhor montagem e melhor direção de arte pelo júri oficial.

Em 2010, o Fórum teve três encontros e um seminário. No dias 11, 12 e 13 de junho, aconteceu o 1º Encontro de Film Comissions da América Latina. Também foi realizado no Fórum o encontro do Congresso Brasileiro de Cinema e o das Entidades do Sul. No Seminário de Cinema e Televisão do Mercosul foram discutidos temas de caráter político, econômico e cultural como a definição de estratégias de implantação da plataforma audiovisual brasileira e do Mercosul, formas de organização do setor audiovisual, formação de público para o cinema nacional, acesso da população à produção audiovisual, qualidade estética e comunicabilidade da obra audiovisual com o público, produção de baixo custo, novas tecnologias de produção e veiculação de conteúdo e políticas de distribuição e exibição.

Em 2010, foi criado o Pré-FAM, que se constitui como Circuito de exibição alternativo, com a proposta de itinerar por diversas cidades catarinenses levando os filmes premiados na edição anterior do FAM para públicos que normalmente não têm acesso às produções de cinema.

Apoio